terça-feira, 1 de julho de 2008

Fresta da janela

.
Olho o telefone, queria ligar para alguém. Mas simplesmente não tenho ninguém que eu possa ligar, talvez nem queiram atender, talvez. Ou até mesmo eu também nem queira falar com elas. Caderno aberto na frente, idéias bobas, fúteis, sem qualquer criatividade ou imaginação. Uma coisa me atormenta, só uma coisa agora realmente me incomoda, não tenho cerveja nem saco pra ir buscar uma delas, só olho da fresta da janela e vejo carros. São apenas carros. Penso:

“Será mesmo possível ser feliz a ficar guiando uma merda dessas?”.

Gosto de andar a pé, assim vejo as pessoas. Não fico irritado andando a pé, as pessoas sim ficam, e acabam me irritando . Pode parecer estranho mas apesar de gostar de andar não consigo levantar-me e ir buscar algumas cervejas. Ao parecer daqui de cima escuto algumas vozes, então olho o telefone, queria ligar para alguém.

2 comentários:

Thiago Gacciona disse...

O primeiros texto.
All Right Man!!!

TS disse...

Também gosto de andar a pé, assim vejo o mundo de maneira diferente e não sou visto por ele. Pode parecer estranho, mas parece que agente fica invisível para aquelas pessoas que andam de carro. Acho que vou sair ver o mundo, acho que não, o mundo pode me ferir. Gostaria de ligar para alguém já que ninguém liga para mim.