sábado, 20 de setembro de 2008

Tiraram meus pensamentos!

.


Como o quarto parece estar mais escuro hoje. Somente a tela do computador ilumina o quarto que estou cansado de ver. A música toca suavemente e minha pessoa observa. Deitado em um colchão devidamente posicionado no chão suspiro, penso, reflito, amaldiçôo, xingo o mundo.

De repente um fábrica de idéias se torna uma de lamentações. Tinha trocado o combustível essencial da minha criatividade por corridas na manhã. Por um momento havia reparado que me faltava um empurrão para o abismo, mas o mais chato é que de repente ninguém estava lá para dar-me um chute nas costas para cair de vez. Nem meus inimigos me incomodavam mais.

Tinha chego ao fundo do poço, mas com os dois pés bati no fundo e ganhei á superfície, agora mais esperto, com vida. Estava vivo novamente. Deitado no chão ainda respirava e se queixava. Droga. Quanto tempo ainda vai durar essa recessão.

2 comentários:

Gui Maldotti disse...

Sofrimento que se repete toda noite q eu acendo mew abajur pra escreve alguma coisa sem relevancia pra ninguem!

rebiscoito disse...

Cheguei ao seu blog por indicação de um cara bobo e loiro. Ele realmente tinha razão, você escreve muito bem! Queria mesmo comentar com você que estou lendo um livro ótimo, que sei que vc já leu: Misto Quente, do Bukowski. Esse seu post me fez lembrar muito o Henry Chinaski. Vou adicionar seu blog aos favoritos do meu, para poder ler sempre! beijao Paolo!