terça-feira, 30 de setembro de 2008

Vida de lata (Primeira mão)

.


Outra vez havia tentado uma sorte grande na chamada “balada”, e havia conseguido estabelecer uma incrível marca de mais um pé no rabo. Com uma extraordinária estatística de 9/10 pés no rabo em todas as “baladas”. Acho não devia persistir no erro, o talento me faltava nesses lugares. Nunca existiu. Faltava um pouco de empenho talvez. Tava só no bar bebendo uma dose de qualquer coisa, e chega ela toda louca, olha e balança toda se esfregando em mim, falo direto em seu ouvido e ela me menospreza. Mulher nesse lugar é tudo louca das idéias. Já não sou mais um cachorro que corre atrás da bola. Tenho certa pena dos tímidos, mas são os que mais admiro pois são as pessoas que mais se esforçam. Além de se esforçarem ao máximo para convencer uma pessoa que eles tanto desejam, muita vezes com uma sinceridade excessiva, ainda tem que se convencerem de si próprio que são capazes.

Um comentário:

Gui Maldotti disse...

Fatos reais?! talvez!
as mulheres podem até ter suas loucura.... mass essssaaaa! ai meu deus!
hahahhaa nem sei se to certo mas blz...
alguns nem tão tímidos as vezes não tomam coragem....
hahaha abraço!