terça-feira, 19 de agosto de 2008

As folhas caem, o vento sopra e a vida continua

.

Algumas vezes a vida prega peças das quais as pessoas não esperam, invadindo a memória tentando encontrar o lugar onde cometemos o erro. O vazio toma conta dos sentidos e a alma vaga sem direção atrás de respostas que não existem.

O passado vira presente, o futuro se torna fracasso e o tempo desiste de continuar andando.

As gotas da chuva caem como bombas a cada segundo ao mesmo tempo em que a voz do momento nos deixa cego enquanto tentamos alcançar o infinito. As surpresas do dia a dia já não são tão especiais assim e coisas que não eram tão interessantes agora começam a ter um sentido diferente.

Os sentimentos vão e voltam sem aviso nas horas em que mais precisamos de alguém ao nosso lado, mas não importa o quanto eles mudem, os nossos pensamentos continuam sempre sintonizados no mesmo canal.

O tempo é uma arma ao nosso favor que parece estar do lado inimigo. Com a mente podemos fazer do impossível uma brincadeira casual e não importa o quanto você se esforce, algumas leis nunca mudarão.

As folhas caem, o vento sopra e a vida continua.

3 comentários:

Paolo Belloti disse...

Boa velho...
muito foda...

Lucas de Camillo disse...

Fantástico man...
Dá pra pensar mesmo numa música

Priscila disse...

Muito legal...